sábado, 25 de outubro de 2014

Momentos na Polinésia 6

Hilton Morea

Momentos na Polinésia 5


O balanço das minhas férias não podia ser mais positivo...
Bebe-se um Mojito ao cair da noite
Mostra-se o destino de sonho onde se vive um sonho.
Fazem-se palermices
Fazem-se bons jantares...
Vivem-se coisas novas...
Bons momentos com amigos...
Vêem-se coisas antes não vistas
Bebem-se sumos de ananás maravilhosos





terça-feira, 14 de outubro de 2014

Dia 2 - Papeete


Acordei às 5h da manhã. Maldito jetlag. Não importa. O que importa é que estou super feliz, sou tratada que nem uma princesa por todos e desfruto do meu barco sob uma perspectiva totalmente diferente.
É engraçado que vou passando pelos hóspedes, que entraram ontem, e vou sorrindo e baixando a cabeça. É quase impossível depois de 6 meses a cumprimentar toda a gente não o fazer agora.
Depois da minha aurora tão cedo, fui fazer uma caminhada já o sol queimava, pelas 7h da manhã. Voltei e tomei um duche e esperei para irmos tomar o pequeno almoço. Que maravilha! Tudo o que gosto, ovos mexidos, cogumelos, queijo, fruta... 
Fui um pouco até à piscina à espera da Mo para irmos à  café D ter wifi. Fomos.  Fomos passear e às compras. Tudo caríssimo! Um mero íman custa 8$... ainda assim comprámos páreos.
Viemos almoçar ao barco. Dormi a sesta, ou tentei, vá...


Dia 1 - Papeete


Cheguei depois de 30 horas enfiada em aviões e aeroportos, mas nem o meu pavor a voar abalou a minha tranquilidade. 
Quando cheguei ao aeroporto já tinha o transfere à minha espera, o meu nome num quadro branco e um colar de flores ao pescoço quase sem dar por ela. No mesmo taxi entrou um holandês muito bem posto, por sinal, que foi levado ao Hotel Intercontinental de 5*****. Eu segui para o meu humilde 2**, onde tinha reservado um "day room", conceito que existe hoje para quem tem um layover, como eu que tinha de esperar entre as 5h e as 21h. A minha escolha não podia ter sido melhor. Fui super bem tratada e, entre banho de mar e piscina, um hambúrguer de peixe e umas cochiladas no quarto,





terça-feira, 7 de outubro de 2014

Finalmente Férias e bem Merecidas :)

Pois é, cheguei do barco e volto para o barco, e só no espaço de um mês. Mas não, não se trata de trabalho, trata-se de umas férias bem merecidas e da oportunidade de voltar a encontrar 2 pessoas que me dizem muito. É o destino de sonho de muitos, as férias de uma vida de outros, e toda a gente se rói de inveja, uma inveja da boa, como dizem. Para mim é apenas um destino de luxo, para o qual fui convidada e tenho a certeza de que gostarei, mas não é mais do que a oportunidade de relaxar a 100% sem pensar em nada. Estou eternamente grata à pessoa que me proporcionou tudo isto e satisfeita por me ver a enfrentar 30 horas de viagem sabendo o quão desconfortável é para mim enfiar-me num.
Levo ainda na bagagem a certeza de que quando voltar tenho emprego. Há lá melhores férias do que estas?
Com um friozinho na barriga, dar-vos-ei conta no blog desta minha aventura, começando pelo fim da minha vida no barco durante seis meses, isto é, esta viagem é o resultado destes seis meses e por isso começo pelo fim, sendo que o que está para trás há-de vir a seu tempo.
Parto sexta-feira. A mala está quase feita, carregadinha de toiletes lindíssimas e chiques a valer. É um pesadelo fazer uma mala de férias para 3 semanas com limite de peso. Apostei mais na roupa do que nos sapatos, biquínis levo uns 20, páreos e vestidos fluidos é o que não falta. Um chapéu, 2 carteiras ao tiracolo, uma carteira mais formal para noites a bordo e muito entusiasmo.

Fica a nota dos preparativos: